Dr. Paulo Guilherme Cardoso CREMESP 162.858

Médico neurologista formado pela Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal de São Paulo, com Residência Médica em Neurologia pela mesma instituição. Realizou fellow no Setor de Neurologia Geral e Ataxias da UNIFESP por dois anos após a residência. Atua como neurologista em hospitais em São Roque e em São Paulo, no Hospital Alemão Oswaldo Cruz e no Hospital São Camilo.

Por que ser Neurologista?

O interesse pela Neurologia veio antes mesmo de entrar na faculdade, quando ganhei de um amigo um livro do Oliver Sacks, sobre neurologia e música. A curiosidade pelos mistérios do cérebro e a interface da Neurociência com a arte e as ciências humanas me fizeram sempre considerar essa opção. O estágio no Pronto-Socorro de Neurologia da UNIFESP no quinto ano da faculdade foi onde me apaixonei pelas histórias e casos dos pacientes com quadros neurológicos, e depois, na Residência de Neurologia, o lugar que me fez se tornar o neurologista que sou hoje.

Comecei a trabalhar no Hospital da Unimed de São Roque logo após terminar a faculdade, dando plantões de clínica no PA, e em seguida conhecendo cada vez mais a equipe e me identificando com as pessoas da cidade passei a trabalhar no ambulatório de neurologia. A ligação com as pessoas e principalmente com os pacientes é o que me faz permanecer fazendo o que faço e o que movimenta o amor pelo meu trabalho. Além de atender em consultório também trabalho e gosto de atender em pronto-socorro de Neurologia, uma especialidade que se renova a cada dia e onde é necessário manter-se sempre atuando em todos os cenários e estudando continuamente. Continuo vinculado à Universidade Federal de São Paulo, atualmente com o foco de estudo no campo da Neurologia Funcional. Em São Paulo atuo no pronto-socorro do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e no pronto-socorro e centro médico do Hospital São Camilo Pompéia.

Alguns Tratamentos oferecidos

Enxaqueca

A enxaqueca é uma causa comum de dor de cabeça que, se não tratada adequadamente, pode se tornar uma doença crônica com impactos na saúde física e mental.

Transtornos do Movimento

Tremores, espasmos, alterações do tônus muscular e do equilíbrio nem sempre estão relacionados a doenças degenerativas e necessitam da avaliação de um especialista para o correto diagnóstico e tratamento.

Distúrbios do Comportamento

As doenças que afetam a cognição e a memória também possuem tratamento e devem ser avaliadas sempre por um neurologista. Em muitos casos o tratamento pode melhorar os sintomas.

Distúrbios do sono

Uma boa qualidade de sono é fundamental para o bom desempenho cognitivo e previne muitas doenças. Existem diversos problemas relacionados ao sono que são tratáveis, melhorando a qualidade de vida.

Acompanhamento e prevenção do AVC

O Acidente Vascular Cerebral é uma doença altamente prevalente no Brasil que pode ser prevenida. Existem diversos tipos de AVC e o acompanhamento de pessoas que já sofreram um AVC deve ser individualizado e orientado por um neurologista.

Neuropatias periféricas

A neurologia cuida não só do cérebro como também de problemas da coluna e dos nervos periféricos. O correto diagnóstico e tratamento pode aliviar e melhorar o sintoma de diversas patologias comuns.